Benched

Recomendado: Benched. Sim, tem uma trama romântica obrigatória. Não, nenhum episódio é particularmente brilhante, apesar de todos serem, no mínimo, bons. Mas mais do que isso, é uma comédia sobre um tema interessante que nunca trata o assunto com menos do que inteligência.

Benched é sobre uma advogada que perde tudo e vai trabalhar na defensoria pública. Lá, o antagonista principal não é o ex-noivo com pretensões políticas ou o juíz mal-humorado, mas o sistema: orçamentos limitados levam à pressão para não realizar julgamentos caros, leis excessivas sobrecarregam os advogados com clientes, punições difíceis de serem cumpridas prendem clientes dentro do sistema e assim por diante. Outra boa decisão é que quase todos os clientes são culpados, o que esvazia qualquer tentativa de criar uma narrativa heroica para os defensores, em contraste com praticamente todos os outros seriados sobre advogados desde a década de cinquenta.

A segunda temporada está parecendo cada vez menos provável, já que o canal americano, a USA Network, parece estar abandonando as comédias originais e ainda passou dois episódios por noite nas últimas duas semanas. Se os 12 episódios forem toda a história, paciência. Um final aberto é melhor do que final nenhum, e absolutamente todos os envolvidos saíram do projeto melhor do que entraram.

E é engraçado e tem a Eliza Coupe, a Maria Bamford e o Oscar Nuñez, o que deveria ser recomendação suficiente.

P.S.: Como esperado, o USA cancelou a série. Sim, ainda vale a pena baixar todos os 12, assistir tudo em uma semana e acender uma vela para Santa Netflix ou São Hulu trazerem uma segunda temporada.

This entry was posted in Televisão. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *